Notre Comunicação

Pode entrar

Notre por Madalena de Jesus*

A Notre Comunicação surgiu de um projeto idealizado por duas jornalistas recém-formadas, cheias de sonhos, mas conscientes das dificuldades.
Não é nada disso.
Duas jornalistas recém-formadas, um sonho e uma infinidade de desafios. O resultado dessa fórmula deu origem a uma empresa de sucesso. A Notre Comunicação.
Ainda não gostei.
O nome da empresa já demonstra a ideia do projeto. Notre, que significa Nossa em francês, foi uma sugestão que trazia em si o conceito de algo compartilhado.
É mais difícil do que eu pensei.
Mas parece que agora encontrei o caminho para apresentar essa empresa que sai do modelo tradicional de assessoria/consultoria com uma facilidade espantosa.

A Notre Comunicação carrega em si a mistura bem dosada dos perfis de suas idealizadoras. As jornalistas Beatriz Ferreira e Eveline Cordeiro são as sonhadoras mais “pés no chão” que eu conheço. Porque elas sonham o possível. Difícil sim, mas impossível nunca. Seguindo à risca o princípio dos grandes desafios.

Para mim, que acompanhei de perto a trajetória das duas, as “Meninas da Notre”, como foram apelidadas pelo repórter fotográfico Reginaldo Batista Tracajá, não é difícil entender a consolidação da empresa em tão pouco tempo de existência. Do menor ao mais encorpado projeto, o tratamento é o mesmo, com muita competência e seriedade. E elas trabalham muito. E se divertem também, claro, porque o bem estar pessoal é necessário para o êxito profissional.

Definir a Notre em uma palavra? Sem ser piegas, creio que profissionalismo é o termo mais adequado a esse projeto, que extrapola a linha do jornalismo e segue rumo à consultoria – especialmente política –, produção e assessoria de eventos. O que a empresa não faz, elas terceirizam, com o mesmo grau de exigência no que diz respeito à qualidade. Possivelmente está nessa preocupação em fazer sempre o melhor o diferencial de seus serviços.

Mas nem só de trabalho vive a Notre. Lá, no belíssimo escritório do Multiplace, clientes são recebidos com cortesia e até um certo requinte – por que não? – E para os profissionais de comunicação são reservados, com uma frequência bem menor do que gostaríamos, é bem verdade, fins de tarde regados a conversas inteligentes, troca de ideias e muitas gargalhadas. Porque na Notre compartilhamos tudo mesmo, inclusive felicidade!

After polishing and replica watches satin processing, it has superior corrosion swiss replica watches uk resistance and is extra bright, adding a luxurious atmosphere. The dial is replica watches uk adorned with a button motif from replica watches online Paris, like a little starry sky in the sea.

Madalena de Jesus, jornalista, professora, radialista e admiradora das “Meninas da Notre”